A Escola SENAI “Prof. Dr. Euryclides de Jesus Zerbini”, localizada na Avenida da Saudade, teve sua construção concluída no início da década de 1951, com o objetivo de abrigar a Escola SENAI de Campinas, posteriormente denominada Escola SENAI “Roberto Mange”. A história do SENAI na cidade de Campinas, entretanto, remonta ao ano de 1944.
Em 1976, a demanda do emergente parque industrial de Campinas levou o SENAI a construir um novo prédio, em outro local, maior e mais moderno, permitindo a instalação de amplas oficinas e a implantação de novas ocupações do Curso de Aprendizagem Industrial. O prédio da Avenida da Saudadeficou, então, parcialmente desativado, nele permanecendo os Cursos de Aprendizagem Industrial Mecânico de Automóveis e Marceneiro.
A área de Instrumentação e Controle de Processos, estruturada para atender à falta de Técnicos em Instrumentação no mercado, surgiu em 1983, utilizando-se de salas e laboratórios especialmente criados para receber o novo curso de qualificação profissional, aumentando, assim, a área ocupada do prédio da Avenida da Saudade.
Em fevereiro de 1993, com o desmembramento das unidades de Campinas determinado pela Diretoria Regional do SENAI, nasceu uma nova Escola, voltada exclusivamente para os Cursos de Qualificação Profissional nas áreas de Alimentos e de Instrumentação e Controle de Processos, sob a denominação: Escola SENAI “Roberto Mange” - Unidade II. Já em 1994, a Escola recebeu as habilitações plenas em Eletrônica e Telecomunicações, completando, assim, o seu quadro curricular.
Após ampla reforma predial e estrutural, a Unidade foi reinaugurada em 23 de maio de 1995, recebendo a nova denominação: Escola SENAI “Prof. Dr. Euryclides de Jesus Zerbini”, justa homenagem da Instituição ao eminente cirurgião brasileiro.
No ano de 2007, a Escola iniciou uma busca da adequação tecnológica da infraestrutura física, dos equipamentos e dos sistemas de formação e comunicação. Até aquele momento, a Unidade não contava com plantas de processamento de alimentos para o desenvolvimento de aulas práticas e atendimento às empresas dentro das próprias instalações. Essa medida foipossível, quando no ano de 2008, as áreas de Telecomunicações e Eletrônica foram transferidas para a cidade de Jaguariúna, devido à forte demanda daquele parque industrial, viabilizando um novo investimento nas áreas de Alimentos e Instrumentação no prédio desta escola.
A partir do ano de 2009, foi elaborado um Projeto de modernização, alavancado pelo recebimento da estrutura do Laboratório de Ensaios em Bebidas, desencadeando o processo de especificação de equipamentos que comporiam a nova infraestrutura da Unidade na área de alimentos. Esse Projeto possibilitou a instalação de novos ambientes como: Planta de Alimentos para Animais, Planta de Carnes e derivados, Planta de Chocolates e Drageados, Planta de Leites e Derivados e Laboratório de Prestação de Serviços em Microbiologia.
Já em 2012, foi implantado o Curso Técnico de Informática impulsionado pela demanda do setor industrial em Campinas e região, sendo que, em 2014, a Escola concluiu a instalação de cinco laboratórios de informática para atender esta nova demanda. Assim, seguiu cumprindo o seu papel institucional focado, principalmente, em três áreas tecnológicas exponenciais: Alimentos e Bebidas, Tecnologia da Informação e Automação Industrial.Em 7 de maio deste mesmo ano, ocorreu a inauguração do Laboratório de Ensaios em Bebidas e da Planta deAlimentos para Animais. A partir do ano de 2015, a Unidade passou a constituir o Instituto SENAI de Tecnologia de Alimentos e Bebidas (IST), em conjunto às Unidade da Barra Funda em São Paulo e de Marília, vocacionada para as áreas tecnológicas de carnes e derivados, alimentos para animais e bebidas. Em 2016, o Laboratório de Ensaios em Bebidas conquistou sua acreditação junto ao Inmetro com base na norma ISO 17025, atendendo diferentes métodos do escopo de análise de vinhos, inclusive com o ensaio de Razão Isotópica de Carbono, método instrumental e de pouca disponibilidade no país, que desde então apresenta crescimentos constantes de demanda. No ano de 2019, a escola iniciou o projeto de implantação de sua unidade do UpLab, espaço de coworking e inovação aberta, destinado a mentoria e aceleração de startups tecnológicas e soluções inovadoras. Em 2020 foram iniciadas ações de ampliação do escopo de acreditação, visando o atendimento do escopo completo para vinhos e o credenciamento junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), juntamente com a acreditação de métodos microbiológicos executados pelo IST. Neste mesmo ano foram iniciadas as ofertas de Cursos Técnicos semipresenciais, com a abertura de 40 vagas para o Curso Técnico de Informática para Internet, também conhecido como Desenvolvedor Full Stack. Em 2021, as ofertas de cursos semipresenciais foram ampliadas, incluindo 160 vagas para os Cursos Técnicos de Alimentos e de Redes de Computadores e mais 150 vagas para cursos de Qualificação Profissional nesta modalidade, nas áreas de Instalador e Reparador de Redes de Computadores e Auxiliar Administrativo. Ainda em 2021, acompanhando as tendências de mercado e a escassez de ofertas na região, iniciou-se a construção do plano para implementação do Curso Técnico de Biotecnologia na Unidade, realizando-se o mapeamento das demandas e indústrias da região, juntamente com a projeção de investimentos necessários e adequação de ambientes de ensino. Neste mesmo ano, a Escola participa da revisão e atualização do plano de curso de Instrumentação Industrial, alinhado às tendências tecnológicas da Indústria 4.0 e tendo sido possível demonstrar as oportunidades da integração de sistemas durante a inauguração da Escola SENAI de Paulínia, viabilizando a operação remota das plantas de instrumentação de nossa unidade durante o evento, em tempo real e há cerca de 30 km de distância.
Para 2022, planeja-se ampliar a implementação destas tecnologias inovadoras em outros ambientes da unidade, através do projeto de revitalização da Planta de Alimentos para Animais e da digitalização de outros ambientes de ensino, bem como dar prosseguimento aos investimentos da área de Biotecnologia, para iniciar a oferta do Curso Técnico em Biotecnologia. No atendimento as empresas a unidade planeja ampliar a atuação da estratégia UpLab com a execução de chamadas que permitam a conexão de startups e empresas de médio e grande porte. Em soluções educacionais a unidade prevê ampliar a utilização de escolas móveis para diversificar as tecnologias de atendimento e ampliar o número de empresas da carteira atendidas.